tramadora_nvek3t

sobreviver ao fim do mundo

sobreviver ao fim do mundo por Leila Saraiva publicado originalmente em: https://www.entranhas.org/titulo/ Tendo a achar que há laços, vidas, conexões que, quando olhamos lá de cima, não conseguimos ver. Diante da destruição contínua operada pelo capitalismo e por essa atual fase… Continue a ler »sobreviver ao fim do mundo

escolas tomadas

Alunas ocupam universidades no Chile para denunciar violência de gênero traduzido por: Bárbara Lopes Com ocupações e greves, estudantes universitárias chilenas estão em uma grande onda de manifestações contra a violência machista e por protocolos contra casos de assédio sexual… Continue a ler »escolas tomadas

A destruição da empatia (e as lágrimas felizes)

por Amador Fernández-Salvater Originalmente publicado em espanhol em: https://www.eldiario.es/interferencias/8M-Patricia_Ramirez-Mame_Mbaye_6_753184690.html Tradução Tática: Alana Moraes, Anne Clio, Graciela Foglia, Henrique Parra É possível ler a conjuntura política não simplesmente como uma disputa entre diferentes grupos pelo poder, mas como um choque entre diferentes… Continue a ler »A destruição da empatia (e as lágrimas felizes)

quando quebra queima, coletivA ocupação: explosão, levante político-artístico e revolução do cotidiano

por: Jean Tible   “quando o parlamento vira um teatro burguês, todos os teatros burgueses devem se transformar em assembleias”, 1968     Ocupação do Teatro do Odéon (16 de maio de 1968)  A ocupação do Teatro do Odéon pelo… Continue a ler »quando quebra queima, coletivA ocupação: explosão, levante político-artístico e revolução do cotidiano

Intervenção e Revolta – Revista PDF

No dia 19 de abril de 2018, na livraria Tapera Taperá, lançamos a publicação impressa “Intervenção e Revolta”, produzida pelo Urucum. Ela agora está disponível no link abaixo. DOWNLOAD PDF => urucum_intervenção_e_revolta

o Brasil ratifica que lugar do negro é na favela, se não estiver na favela é nas prisões, e se não for nas prisões é no cemitério

  “Com a intervenção militar o Brasil ratifica que lugar do negro é na favela, se não estiver na favela é nas prisões, e se não for nas prisões é no cemitério”. Entrevista com Monica Cunha   Por Alana Moraes… Continue a ler »o Brasil ratifica que lugar do negro é na favela, se não estiver na favela é nas prisões, e se não for nas prisões é no cemitério

Do protesto aos arranjos tecnopolíticos: recursividade e reticulação

por Henrique Parra Tomar as ruas, protestar e expressar nossa indignação é fundamental. Porém, pressionar os governos e as instituições já não parece ser suficiente para traduzir as reivindicações das ruas em novas políticas ou práticas institucionais. Essa crise não… Continue a ler »Do protesto aos arranjos tecnopolíticos: recursividade e reticulação

A revolta dos Tuiutis

  A revolta dos Tuiutis “No “lamaçal” da política brasileira nos chamou a atenção a tamanha confluência de brasilidades. Também um acontecimento complexo. No momento em que parte da “revolta dos Tuiutis” surge por meio da alegria carnavalesca de oposição… Continue a ler »A revolta dos Tuiutis

Carta de um homem trans ao Antigo Regime sexual

Paul Preciado tradução: Tatiana Bustamante fonte foto: http://www.ellenjames.net/blog/interview-with-beto-preciado   “Senhoras e Senhores e outros, No meio do fogo cruzado acerca das políticas sobre assédio sexual, eu gostaria de me manifestar enquanto contrabandista entre dois mundos: o ‘dos homens’ e o ‘das… Continue a ler »Carta de um homem trans ao Antigo Regime sexual

Ocupar, fazer funcionar e escapar: pensar com as mulheres sem-teto

por Alana Moraes publicado na Revista DR em: http://www.revistadr.com.br/posts/ocupar-fazer-funcionar-e-escapar-pensar-com-as-mulheres-sem-teto As ocupações urbanas do MTST (movimento dos trabalhadores sem-teto) espalham-se hoje como rios insistentes nas brechas metropolitanas de São Paulo. Rios de crise, despejos, histórias de migrações, novos encontros. A nova ocupação… Continue a ler »Ocupar, fazer funcionar e escapar: pensar com as mulheres sem-teto